Projetos para construção artesanal

projetos de veleiros construcao artesanal

Na internet é possível encontrar uma série de projetos de barco para construção artesanal, geralmente em compensado naval, que é o material mais prático para se construir um barco único. Fibra de vidro é melhor para produção em série, e enquanto o aço é um material barato e fácil de trabalhar, ao menos para mim, não há muitos projetos gratuitos online (na verdade só encontrei um).

Nesta página você poderá ler sobre estes projetos, e acessar links para baixar os projetos, caso queira um dia construí-los. Vou fazer uma breve apresentação de cada um, um, para quem não conseguir ler em inglês, língua em que a maioria destes projetos é apresentada. Mantenham contato, então, para saber mais sobre estes projetos.

Pilgrim 590

O pequeno e interessante Pilgrim 590 é um veleiro de 19 pés com um projeto muito bem realizado. O estaleiro que o projetou parece ser bastante competente, fazem veleiros grandes, de cruzeiro e de regata. O projeto é muito bem detalhado. Olha aqui a cara deste veleiro:

Pilgrim 590

Note o desenho do casco, com popa larga, bem moderno. Apesar da bolina retrátil, a estabilidade dele é bastante boa, em particular devido ao desenho do casco e a cabine, que tem a largura do casco. Como em outros projetos russos que colecionei, este prima pelo aproveitamento do espaço interno, muito bom mesmo. Olha só o plano vélico dele, não é fraco:

plano vélico

O projeto do Pilgrim está disponível na internet, mas você pode recebê-lo em seu email, com mais detalhes, na coletânea que você pode adquirir clicando neste link.

Sztrandék

O pequeno Sztrandék, de origem polonesa, é um dos mais interessantes na minha opinião. É um pequeno 16 pés com acomodações para 4 pessoas (pernoite), uma cabine surpreendentemente espaçosa para suas dimensões, um desenho simples e fácil de construir, leve , embora lento, bastante seguro. Há um deles em Florianópolis. Foi construído por Roberto Costa Souza. Este barco tem algumas peculiaridades, entre elas a construção sem anteparas. Olha só como é o pequeno Sztrandék:

plano vélico e layout

E aqui podemos ver uma foto do modelo construído por Roberto. Eu o visitei, e vi o barco. O que impressiona é que ele conseguiu colocar um banheiro fechado dentro da pequena cabine e ainda ficou com 3 camas de mais de 1,80m.

barco construido em Florianopolis

Sztrandús

O pequeno Sztrandús é uma versão diminuída (se é que isso é possível) do já pequeno Sztrandék. Tem 4 metros de comprimento, 1,9 de boca, acomodações para dois pernoitarem, e desenho semelhante ao do seu irmão maior. A vantagem é a simplicidade ainda maior de construção, baixo peso, que facilita rebocar, e devido ao desenho da cabine, ótimo espaço interno. Tem até uma cozinha bem completa na proa, com espaço para pia, fogão e prateleiras. olha só o layout dele:

layout do Strandus

O projeto é para compensado naval e resina epóxi, como o Sztrandék, com reforços de tecido de fibra de vidro nas emendas das pranchas. O Sztrandek do Roberto, de que falei acima, tem reforços de fibra por dentro das longarinas. Imagino que pelo comprimento ele seja um veleiro lento, mas em compensação ele oferece conforto de barcos bem maiores e pesados, mas pode ser rebocad, e como não tem quilha fixa é fácil de trazer à praia e chega em qualquer trapiche, pois o calado com bolinas recolhidas é de apenas 20cm. Aliás, tanto o Sztrandék quanto o Sztrandús possuem duas bolinas retráteis, basculantes, de compensado naval com pesos de chumbo integrados, que são alojadas em caixas de bolina sob os beliches, ou seja, a grande desvantagem da bolina retrátil, que é a caixa de bolina no meio do salão, não está presente nestes pequenos veleiros. Os projetos do Sztrandék e do Sztrandús estão disponíveis na internet, mas você pode recebê-los em seu email, com mais detalhes, na coletânea que você pode adquirir clicando neste link.

CT 251

O CT 251 é um 25 pés desenhado para ser um barco de regata de alto desempenho, mas de baixo custo, para ser construído em compensado naval. O casco é arredondado, e o barco tem acomodações mínimas para pernoite, e é tudo muito profissional nele. Dá para ter uma idéia nesta figura aqui:

ct 251

É um veleiro de desenho clássico, não é lá muito novo. Mas é uma opção bem econômica de ter um veleiro de bom desempenho e com boas acomodações também. Isso em falar no interior de madeira, bem melhor que de fibra. Olha só o plano vélico dele:

plano vélico do ct 251

Este é o interior dele:

layout interno do veleiro

As outras figuras com detalhes das anteparas, planos de linhas, dimensões, tabela de offsets, e tudo o mais, estão neste link. Está tudo em russo, mas os números são iguais aos nossos, então quem sabe ler um projeto de barco não vai ter problemas. Se alguem souber russo e quiser contribuir, por favor, entre em contato postando um comentário na página.

  1. Estou pretendendo construir um trimaram, de 20 a 25 pés. Vocês teriam algum projeto caseiro, com medidas, técnicas, dicas, etc….

    Adivan
    adivan.lima@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 342 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: